Dicas e Notícias

Entrega de bebê para adoção não é crime! Abandono é!

Hoje, o recém-nascido que foi abandonado em Dourados está completando 15 dias de vida. Ele está acolhido num lar. Eu fui visita-lo e fiquei muito reflexiva. Pois esse caso levanta uma questão. Muita gente abandona porque NÃO SABE que tem o DIREITO de entregar a criança para adoção.

Sim, isso mesmo que você leu. ENTREGAR NÃO É CRIME. Abandonar é crime. Percebe a diferença?

A entrega voluntária de bebês para adoção é direito da mãe e está prevista expressamente em diversos artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente “A gestante ou mãe que manifeste interesse em entregar seu filho para adoção, antes ou logo após o nascimento, será encaminhada à Justiça da Infância e da Juventude”. (19-A)

Toda e qualquer entrega de bebê para adoção deve obrigatoriamente ocorrer junto à Vara da Infância e Juventude, ou seja, deve a grávida ou a mãe procurar o Poder Judiciário para ser orientada e efetuar a entrega.

Vale destacar que o encaminhamento da gestante ou mãe deve ocorrer sem constrangimentos, ou seja, é vedado a qualquer pessoa que atua na Rede de Proteção questionar a decisão da gestante ou genitora, insistir para que ela mude de ideia e fique com a criança ou de qualquer forma pressionar a mãe para que desista da entrega.

Não estou aqui para falar dos motivos que levam uma pessoa a entregar o filho, não estou aqui para julgar. Estou aqui para levar informação para muitas mulheres que estão em sofrimento e não sabem que podem tornar esse processo MENOS DOLOROSO para ela mesma e principalmente para a CRIANÇA.

 

Existem milhares de famílias esperando por um filho! Quando a criança é abandonada o processo para que ela seja liberada para adoção é muito mais lento! Já quando é feita entrega voluntária, o bebê tem destino certo, não passa pelo trauma de ter sido abandonado, de morar em um abrigo e é tudo mais ágil!!!!

Não esqueça disso:ENTREGA VOLUNTÁRIA é permitido, é o melhor para todos, é o melhor para o bebê !

Jornalista, pedagoga, mãe e muito mais. Repórter na TV MS RECORD, Revista Celebrar e FM CIDADE 101. Mas o foco desse perfil é falar de MATERNIDADE.

Deixe seu comentário