Desabafos de mãe

AHAM – Meu segredo para lidar com palpites

Ser humano gosta de dar um palpite na vida alheia né? Seja pra jogar conversa fora, ou alfinetar, ou porque acha que a própria opinião é melhor, ou muito importante e PRECISA ser dita. E quando se trata de MATERNIDADE parece que os palpites se multiplicam.

Todos tem um “segredo”, uma dica, um conselho. Todos sabem o que fazer, e mais ainda, sabem o que NÃO deve ser feito. Ninguém poupa ninguém. Aí a mulher, mãe recente, insegura por entrar num mundo completamente novo, se sente bombardeada.

Muitas reagem de forma agressiva e são consideradas doidas, outras calam e sofrem por dentro. Tem aquelas que se afastam de todos e preferem encarar tudo sozinha para não ter que ouvir conversa fiada.

Então, eu vou contar para vocês como EU encaro os palpites. Eu encaro com um simples e bom AHAM. “o que é isso, Miriam?”. Quem me acompanha nos stories já sabe.

Eu não esquento a cabeça. Não me preocupo em me explicar, nem justificar. A gente só fala demais quando está inseguro. Quando estamos seguros de nossas decisões o silêncio basta. E mesmo que você não esteja segura, mas não quer prolongar o assunto, o AHAM resolve que é uma beleza.

A pessoa fala, fala…. você diz AHAM  e segue a vida. Corta o assunto e pronto, vida que segue.

Eu sei que tem palpites indelicados, que machucam, que provocam… Em alguns casos a pessoa precisa ouvir umas “boas” sim. Mas, eu não sou desse tipo. E para mim, (repito: PRA MIM), funciona bem, um simples AHAM. Não fico remoendo, não fico chateada…simplesmente retenho o que é bom. O que não for, vai pro saquinho do AHAM e pronto.

Jornalista, pedagoga, mãe e muito mais. Repórter na TV MS RECORD, Revista Celebrar e FM CIDADE 101. Mas o foco desse perfil é falar de MATERNIDADE.

Deixe seu comentário