• Desenvolvimento do bebê

    AS LINGUAGENS DO AMOR DAS CRIANÇAS

    “Eu possuo uma flor que rego todos os dias”. O Pequeno Príncipe   As flores são diferentes e cada tipo de flor tem necessidade de cuidados específicos. A quantidade de água, luz, calor…   Assim como com as flores, cada pessoa tem necessidades diferentes.  Cada um tem a sua forma de amar e de receber o amor.   O amor deve ser cultivado diariamente, cuidado a cada momento, sempre respeitando a individualidade de cada um.   Nossos filhos tem as suas próprias necessidades, uns gostam de beijos e abraços, outros gostam de presença, outros de elogios, outros se sentem amados quando ganham presentes ou quando o ajudamos nas atividades escolares.   Você…

  • As mães

    Mulheres Elásticas

        As mulheres têm tantas responsabilidades e afazeres, geralmente com acúmulo de função que muitas vezes se sentem como mulheres elásticas. Parece que tem que se esticar para dar conta do que tem que ser feito e algumas gostariam de ter “superpoderes” e resolver tudo a sua volta.   Cuidados com a casa, filhos, trabalho, relacionamento, amizades e familiares. São tantas coisas ao mesmo tempo que muitas mulheres se sentem esgotadas e angustiadas frente a tantas demandas. Na maternidade estes aspectos podem ficar ainda mais evidentes.   Os medos surgem e uma das coisas que pensamos é “tenho que dar conta de tudo”. Isso faz com que queiramos abraçar…

  • Educação

    A importância de construir Memórias Afetivas

        “ Promete ser pra sempre o meu menino, me deixar cantar pra te fazer dormir.” Ana Vilela   Todas as noites antes de dormir eu deito perto dos meus filhos, canto uma música, conto uma historinha e faço oração. Estes três passos fazem parte das nossas noites antes de dormir. Mesmo quando eu estou muito cansada eles sempre me pedem para estar com eles e seguir os três passos. A música que eu canto, eu inventei quando a Alice, minha filha mais velha tinha 1 ano e meio e eu cantava para acalmá-la quando ela chorava no caminho enquanto eu a levava para a escolinha. Virou rotina, deu…

  • As mães

    A chegada do irmão mais novo

    A maternidade é única, não tem regras de como e quando deve acontecer. Planejar a gestação, ou mesmo quando ela acontece sem planejamento é algo pessoal e não tem receitas prontas. Quando temos um filho, não demora muito já começam as perguntas: Quando vai ter o segundo filho? Não pode demorar muito! Melhor criar os dois juntos. Se esperar demais você desanima, e por ai vão os palpites. Avaliar se deve ter ou não o segundo filho ou qual o momento para planejar a gestação é algo que deve ser conversado em família, cada um precisa avaliar o seu tempo, desejo, necessidades, observando o que é mais adequado para a…

  • Colunas

    MEDO INFANTIL: COMO LIDAR?

      “Que o medo de cair não lhe impeça de voar. Que o medo das feridas não lhe impeça de curar. E que o medo do toque não lhe impeça de abraçar.” Bráulio Bessa O medo é um sentimento universal, todos nós já sentimos em algum momento. Ele é uma reação de proteção automática do corpo, uma emoção primária do ser humano. A capacidade de sentir medo nos ajudou a superar tantos desafios ao longo da história. O medo nos auxilia para lutar ou fugir diante de um perigo, que pode ser real ou imaginário.   As crianças sentem medo. Aos olhos dos adultos, muitas vezes os medos das crianças…

  • As mães

    Quem sou eu após a maternidade?

    O puerpério, também conhecido como pós-parto é um período de grandes transformações, tanto físicas quanto emocionais. No aspecto emocional, o puerpério pode durar por até dois anos devido as fases de adaptação da mulher ao seu novo papel, agora mãe. Quando um bebê nasce, a mãe também nasce, mas não nasce pronta, é recém nascida e precisa de cuidados. Um dos aspectos que são muito significativos neste período é a visão da mulher sobre ela mesma. E sempre vem a pergunta: Quem sou eu agora? O que me faz lembrar do dialogo da Alice (do livro Alice no país das maravilhas) e a lagarta… Conselhos de uma Lagarta A Lagarta…